Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010

31/12/2010 -Receita de Ano Novo - Carlos Drummond de Andrade

Receita de Ano Novo - Carlos Drummond de Andrade Para você ganhar belíssimo Ano Novo cor de arco-íris, ou da cor da sua paz, Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido (mal vivido ou talvez sem sentido) para você ganhar um ano não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, mas novo nas sementinhas do vir-a-ser, novo até no coração das coisas menos percebidas (a começar pelo seu interior) novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, mas com ele se come, se passeia, se ama, se compreende, se trabalha, você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita, não precisa expedir nem receber mensagens (planta recebe mensagens? passa telegramas?). Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta. Não precisa chorar de arrependido pelas besteiras consumadas nem parvamente acreditar que por decreto da esperança a partir de janeiro as coisas mudem e seja tudo claridade, recompensa, justiça entre os homens e as nações, liberdade com cheiro e gosto de pão

31/12/2010 -Receita de Ano Novo - Carlos Drummond de Andrade

Receita de Ano Novo - Carlos Drummond de Andrade Para você ganhar belíssimo Ano Novo cor de arco-íris, ou da cor da sua paz, Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido (mal vivido ou talvez sem sentido) para você ganhar um ano não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, mas novo nas sementinhas do vir-a-ser, novo até no coração das coisas menos percebidas (a começar pelo seu interior) novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, mas com ele se come, se passeia, se ama, se compreende, se trabalha, você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita, não precisa expedir nem receber mensagens (planta recebe mensagens? passa telegramas?). Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta. Não precisa chorar de arrependido pelas besteiras consumadas nem parvamente acreditar que por decreto da esperança a partir de janeiro as coisas mudem e seja tudo claridade, recompensa, justiça entre os homens e as nações, liberdade com cheiro e gosto de pã

Queda Proibido

 

Queda Proibido

 

Hoje, eu ouço as canções que você fez pra mim

Na quinta avenida, quase chegando a Calle 60 tem uma livraria excelente. Por vezes caio por lá. Fora os bons livros que sempre vem parar na minha biblioteca tem a Lurdes - a vendedora linda, de um charme irresistível conhecedora de todas as literaturas, de paso falando três a quatro idiomas. Atende a todos que é um luxo só. Como conhece, e já leu tudo é o requinte para quem busca um livro especial. Assim foi aquele, sábado. As crianças brincavam, necessitava um novo livro, Noel viria bem mais tarde. Andava ensaiando por ai, quando remexendo uma prateleira ouvi um sotaque diferente. Lurdes e eu cruzamos os olhares curiosas com as preciosidades fonéticas ao lado. Sem hesitar perguntei? - De onde são ? - Angolanos, cabo verdianos e congoleses – respondeu o deus africano. - Muito tempo por aqui? - Uma semana. Mais ou menos e você? - Dois, quase três. - Brasileira? - Hum hummmmm. - Nós estudantes. Entre dialetos, saudades, Brasil, mar e ilha Roberto Carlos invadiu o recinto. Pou

Hoje, eu ouço as canções que você fez pra mim

Na quinta avenida, quase chegando a Calle 60 tem uma livraria excelente. Por vezes caio por lá. Fora os bons livros que sempre vem parar na minha biblioteca tem a Lurdes - a vendedora linda, de um charme irresistível conhecedora de todas as literaturas, de paso falando três a quatro idiomas. Atende a todos que é um luxo só. Como conhece, e já leu tudo é o requinte para quem busca um livro especial. Assim foi aquele, sábado. As crianças brincavam, necessitava um novo livro, Noel viria bem mais tarde. Andava ensaiando por ai, quando remexendo uma prateleira ouvi um sotaque diferente. Lurdes e eu cruzamos os olhares curiosas com as preciosidades fonéticas ao lado. Sem hesitar perguntei? - De onde são ? - Angolanos, cabo verdianos e congoleses – respondeu o deus africano. - Muito tempo por aqui? - Uma semana. Mais ou menos e você? - Dois, quase três. - Brasileira? - Hum hummmmm. - Nós estudantes. Entre dialetos, saudades, Brasil, mar e ilha Roberto Carlos invadiu o recinto

Semear o Amor - nosso meta para 2011

Passamos juntas por muitas gerações. Ditaduras, guerras, violações, perdidas alegrias, algumas conquistas. Mas, 2011 se aventura numa nova estrada. A geração que lutou, que quis mudar o mundo chegou ao poder e com ela a esperança definitiva. Devagar, com restrições, realizações delimitadas, mas, adoramos ter chegado até aqui. Dilma, a Primeira Presidenta do Brasil, vai governar com o apoio de milhões de brasileiros. Fidel, está super ótimo. Venceu a maior das guerras – a da sua própria vida. Oscar chegou as 103 anos – lindo, lúcido, criando, rememorando e militando como nunca. Alguns amigos foram habitar outras galáxias deixando um vazio insuperável. A maioria anda por ai, aparecendo vez que outra, trocando emails, remexendo lembranças, trocando sonhos. Um ano atípico. O Mundo entrou numa crise seria e complicada, mas o homem foi buscando suas saídas reconquistando espaços. Chegamos ao final de 2010 cheio de garra, munido de uma dose dupla de esperança confiantes, seguros de que

Semear o Amor - nosso meta para 2011

Passamos juntas por muitas gerações. Ditaduras, guerras, violações, perdidas alegrias, algumas conquistas. Mas, 2011 se aventura numa nova estrada. A geração que lutou, que quis mudar o mundo chegou ao poder e com ela a esperança definitiva. Devagar, com restrições, realizações delimitadas, mas, adoramos ter chegado até aqui. Dilma, a Primeira Presidenta do Brasil, vai governar com o apoio de milhões de brasileiros. Fidel, está super ótimo. Venceu a maior das guerras – a da sua própria vida. Oscar chegou as 103 anos – lindo, lúcido, criando, rememorando e militando como nunca. Alguns amigos foram habitar outras galáxias deixando um vazio insuperável. A maioria anda por ai, aparecendo vez que outra, trocando emails, remexendo lembranças, trocando sonhos. Um ano atípico. O Mundo entrou numa crise seria e complicada, mas o homem foi buscando suas saídas reconquistando espaços. Chegamos ao final de 2010 cheio de garra, munido de uma dose dupla de esperança confiantes, seguros de que

17/12 Feliz cumpleanos, Marcello

Quarenta e quatro anos han pasado desde la primera mirada, del primer toque de manos, del primer susto. Del dolor mezclado a la alegria. Quarenta e quatro anos anos de pasitos en el murito, la primera descubierta – la media luna cresciendo en uma maceta, de la primera namorada, de las primeras notas em la escuela, de los primeros logros en el trabajo, de la creacion a la vida cotidiana. Podria pasar el dia enumerando travessuras, suenos, realizaciones. Guardare en la memória, dentro de mi corazon lleno de carino. Quarenta e quatro anos em que no paso um dia siquiera em que dije aunque em el silenco de que tu eres el regalo mas hermoso de mi vida. Que el viento que cruzan todos los continentes sea portador de cosas buenas, salud, alegrias, realizaciones. Feliz cumpleanos. Marilia

17/12 Feliz cumpleanos, Marcello

Quarenta e quatro anos han pasado desde la primera mirada, del primer toque de manos, del primer susto. Del dolor mezclado a la alegria. Quarenta e quatro anos anos de pasitos en el murito, la primera descubierta – la media luna cresciendo en uma maceta, de la primera namorada, de las primeras notas em la escuela, de los primeros logros en el trabajo, de la creacion a la vida cotidiana. Podria pasar el dia enumerando travessuras, suenos, realizaciones. Guardare en la memória, dentro de mi corazon lleno de carino. Quarenta e quatro anos em que no paso um dia siquiera em que dije aunque em el silenco de que tu eres el regalo mas hermoso de mi vida. Que el viento que cruzan todos los continentes sea portador de cosas buenas, salud, alegrias, realizaciones. Feliz cumpleanos. Marilia

NIEMEYER NAO E DEZ, E CEM

A Arquitetura era apenas razão, frieza matemática originando formas, um monte de ferragens criando ferrugem, montadas em pedra dura. Oscar Niemeyer desarmou o cimento armado. Ao concreto frio, ele deu brandura, emoção, curvas. Quando Brasília virou uma ilha cercada de coturnos e tiranos soturnos, quiseram fazer dele a bola da vez, mas sua importância na história da cultura seria maior que a ditadura reles e obscura. Niemeyer é o Pelé da prancheta. Fez da prancheta a sua bola de couro, espalhou sua arte por todo o planeta, New York, Oxford, Paris, Argel, Niterói, Portugal, Israel, Havana, Beagá, Bagdá, Teerã, et cetera, e o diabo a quatro. Ganhou honrarias e medalhas de ouro. Não fosse o humanista, além do grande artista que é, encheria as burras de dinheiro, como um desses ricaços tolos com a boca torta de fumar cachimbo. Era outro seu compromisso. Em vez disso, fez escolas com Darcy e Brizola, fez sala de aula pra menino aprender, fez passarela para o povo sambar. Um Oscar para

NIEMEYER NAO E DEZ, E CEM

A Arquitetura era apenas razão, frieza matemática originando formas, um monte de ferragens criando ferrugem, montadas em pedra dura. Oscar Niemeyer desarmou o cimento armado. Ao concreto frio, ele deu brandura, emoção, curvas. Quando Brasília virou uma ilha cercada de coturnos e tiranos soturnos, quiseram fazer dele a bola da vez, mas sua importância na história da cultura seria maior que a ditadura reles e obscura. Niemeyer é o Pelé da prancheta. Fez da prancheta a sua bola de couro, espalhou sua arte por todo o planeta, New York, Oxford, Paris, Argel, Niterói, Portugal, Israel, Havana, Beagá, Bagdá, Teerã, et cetera, e o diabo a quatro. Ganhou honrarias e medalhas de ouro. Não fosse o humanista, além do grande artista que é, encheria as burras de dinheiro, como um desses ricaços tolos com a boca torta de fumar cachimbo. Era outro seu compromisso. Em vez disso, fez escolas com Darcy e Brizola, fez sala de aula pra menino aprender, fez passarela para o povo sambar. Um Osca

103 DEZEMBRO FESTEJADOS NUM DIA 15

Chegamos passada às 20:00 horas. Oscar brindava com Vera um champanhe cercada de jornalistas pipocando seus flashes. Na Galeria Ana 103 dezembros marcados na linha do tempo no dia 15. 103 primaveras, verãos, outonos, invernos transformados em arte dobrada em aço e concreto mudaram a paisagem de muitos países projetando-os para o futuro. Oscar Niemeyer sábio, solidário, amoroso, risonho, divertido, preocupado, patriota por excelência, revolucionário, nos enternece. Sento a seu lado, beijo cuidadosamente seu rosto para desejar-lhe alegrias. Muitas e incontáveis alegrias. Falo das redes sociais festejando seu dia, dos emails recebidos de amigos de todas partes, da homenagem no blog do Dirceu, do porque de sua ausência, e em especial do povo cubano e de seu amigo entranhável Fidel Castro. Ele esta bem? – me pergunta. Muito bem, Oscar. Totalmente recuperado e escrevendo a mil por horas. Como você, um trabalhador apaixonado. Rimos do apaixonado. Este ano Oscar fez grandes trabalh

103 DEZEMBRO FESTEJADOS NUM DIA 15

Chegamos passada às 20:00 horas. Oscar brindava com Vera um champanhe cercada de jornalistas pipocando seus flashes. Na Galeria Ana 103 dezembros marcados na linha do tempo no dia 15. 103 primaveras, verãos, outonos, invernos transformados em arte dobrada em aço e concreto mudaram a paisagem de muitos países projetando-os para o futuro. Oscar Niemeyer sábio, solidário, amoroso, risonho, divertido, preocupado, patriota por excelência, revolucionário, nos enternece. Sento a seu lado, beijo cuidadosamente seu rosto para desejar-lhe alegrias. Muitas e incontáveis alegrias. Falo das redes sociais festejando seu dia, dos emails recebidos de amigos de todas partes, da homenagem no blog do Dirceu, do porque de sua ausência, e em especial do povo cubano e de seu amigo entranhável Fidel Castro. Ele esta bem? – me pergunta. Muito bem, Oscar. Totalmente recuperado e escrevendo a mil por horas. Como você, um trabalhador apaixonado. Rimos do apaixonado. Este ano Oscar fez grandes tra

Marilia, Augusto Blanca e Baglietto

 

Marilia, Augusto Blanca e Baglietto