9.5.20

" PEDE UM DESEJO "







09 Maio de 2020

O ano terminou feio. Não fossem as comemorações a Iemanjá inesquecíveis, o sono nos pegaria ao anoitecer do dia 31/2019. Faltaram alguns amigos que por ñ motivos estão fora do país. Perseguição politica, ameaças de morte, desempregos levaram milhares de brasileiros a um exilio forçado. O cosmos anda arisco,  Queimadas criminosas na Amazônia nos deixou sem chão. Aldeias indígenas chantageadas, quilombolas desalojados. Estimulo a desobediência civil, desastre politico, ambiental, psicológico, emocional, desconstrução da Cultura, Educação e saúde. Dois vírus Um fatal desconhecido, levando vidas de todas as idades, cores, credos, outro irresponsável insano, fascista, descumprindo a Constituição, humilhando as Instituições Democráticas, desestabilizando o Estado, esfacelando os governos.
Quantos hoje, estão morrendo fruto dessa covardia e perversidade. Do caos em que estamos atolados, dos 11 milhões de brasileiros invisíveis, dos 100.000 milhões de cidadãos se saneamento básico, empregos, salários humilhantes, aposentados sem garantia de futuro.
A cada relatório do Covid19 vamos descortinando o Brasil.  Penetrando em suas entranhas, envergonhados pela nossa negligência, sofrendo por termos sido tão omissos e irresponsáveis.

Contudo amanhã se comemora aquela que é o portal de nossa estada no planeta. Aquela cantada em verso e prosa. Por ela, damos um minuto de pausa na luta que hoje travamos em todas as frentes, para abraça-la virtualmente, nas lembranças, no toque possível. Por ela, devemos nos comprometer a combater o fascismo, a organizar, no meio de tanta dor, a sociedade civil, varrer a discriminação racial, a intolerância religiosa, a homofobia e dar dignidade ao povo ao qual tivemos coragem de dar até nossa própria vida.

...Si me dijeran pide un deseo,
Preferiría un rabo de nube,
Que se llevara lo feo
Y nos dejara el querube.
Un barredor de tristezas,
Un aguacero en venganza
Que cuando escampe parezca
Nuestra esperanza”  Silvio Rodriguez