Pular para o conteúdo principal

RESISTIR - UNA PALABRA DE ORDEN








Brasil anda a prisa. Tenemos prisa de libertad, de justicia, de recuperar lo perdido, de avanzar en el tiempo y impedir  que una bandera que no sea la verde y amarrila oscile  en  el  “Forte do Leme”.

Muchos se mueven dia e noche, noche trás dias em reuniones, manifestaciones, campañas, vigílias, huelgas, palestras, sin limites. Inúmeras frentes de lucha fueran transcritas para las  páginas de  uma infinidade de libros , registrando para la história este momento .

Cada plaza dejó de ser um local de recreación para dar lugar a encuentros  políticos tocando nuevos corazones, discutindo  temas jurídicos, el preconceito, que mata, la desiguald, nuestras conquistas y perdas. 

Hemos vivido dias dificiles, tristes, pero plenos  de energia  y voluntad para salvar nuestra Pátria.

Extrapolamos fronteras y pedimos solidariedad a todos que luchan por um mundo libre. 
La respuesta fue imediata vino de  todas las partes. Nadie que tiene coerência politica y patriótica há dejado de levantarse para denunciar la desorden de um momento inusitado em nuestro pais.
La rede internacional de intelectuales, artistas e movimientos sociales idealizada por nuestro eterno Comandante Fidel Castro desempeña un papel  importante en esta batalla que sangra el mundo .

Sumados todos los quilômetros que nos separon conseguimos através de esta solidariedad juntar los destrozos  unindo pátrias, sueños, luchas.

Asi fue la visita de Adolfo Perez Esquivel – el compañero  de la Paz, enseñando al mundo la entrega de la justicia brasileira a los impérios.

Asi fue Danny Glover -ativista incansável, ator, Embajador  de la ONU de los Derehos Humanos, militante de esta Red  que participó de todas los encuentros posibles expondo a nível internacional  este momento gris que vive Brasil.
Da Rocinha – comunidad  com más de 300 mil habitantes a su participación em el saludo de Buenas Noches al  Presidente Lula – preso político  para que no participe del las eleiciones  a la Presidência, Danny reunió con um pequeno grupo de intelectuales de Rio para definirmos las condiciones, sino ideales a las  posibiles en la
"Campaña todos com Lula” Hicimos um compromisso de divulgar, acertar reuniones oficiales com políticos estadounidenses. Organizaciones governamentales  y no governamentales. Adesión de nuevos ativistas.
Estuvieron presentes formadores de opinión:  artistas de renome nacional, diputados, poetas, escritores, periodistas, senadores, sindicalistas cineastas,  aunque la  huelga de choferes de camiñones, orquestrada por grandes empresários del sector que pararam el país.
Mientras  tanto, durante el  lockout el  gobierno hizo una substa del Pré-sal  a precio de uma botella de coca cola.
 Rio, 09/06/2018
Marilia Guimarães
EDHBrasil

Comentários

Posts Mais Lidos

1996 - Direitos Humanos violados no Brasil e no Mundo

Ao longo das últimas décadas, o Brasil assinou uma série de convenções, tratados e declarações que visam a garantir os direitos humanos fundamentais em nosso país. Apesar disso, diariamente, pessoas sofrem por terem seus direitos violados. São humilhadas, maltratadas e, muitas vezes, assassinadas impunemente. Tais fatos repercutem mundialmente, despertando o interesse de diversas organizações não-governamentais, que se preocupam em garantir os direitos acima mencionados, como a Human Rights Watch, que, anualmente, publica uma reportagem sobre a situação dos direitos humanos em diversos países do mundo, e cujos relatos sobre o Brasil, nos anos de 1996 e 1997, serviram de base para o relato exposto a seguir. Relatório em 1996: O ano de 1996, no Brasil, foi marcado por massacres, violência rural e urbana, más condições penitenciárias e impunidade gritante. No dia 19 de abril, em Eldorado dos Carajás, Pará, a Polícia Militar, com ordem para evitar que cerca de duas mil famílias o

José Ibrahim- um herói do movimento operário

José Ibrahim- um herói do movimento operário 1968 marcou o século XX como o das revoltas - estudantis operárias, feministas, dos negros, ambientalistas, homossexuais. Todos os protestos sociais e mobilização política que agitaram o mundo como a dos estudantes na França, a Primavera de Praga, o massacre dos estudantes na México, a guerra no Vietnã se completam com as movimentos operários e estudantil no nosso pais. Vivíamos os anos de chumbo, o Brasil também precisava de sua primavera. Em Contagem, região industrial da grande Belo Horizonte, Minas Gerais, abriu caminho as grandes greves metalúrgicas coroada pela de 1968 em Osasco - região industrial de São Paulo onde brasileiros de fibra e consciência, miscigenam suas origens e raízes abalizadas pela particularidade brasileira, em plena luta contra a ditadura militar. Jose Ibrahim, 21 anos, eleito para a direção Sindical, jovem, líder por excelência, simplesmente parou todas as fábricas de Osasco, na época pólo central dos movimentos

Inez Etienne - única sobrevivente da casa da morte em Petrópolis

Única sobrevivente da Casa da Morte, centro de tortura do regime militar em Petrópolis. Responsável depois pela localização da casa e do médico-torturador Amílcar Lobo. Autora do único registro sobre o paradeiro de Carlos Alberto Soares de Freitas, o Beto, que comandou Dilma Rousseff nos tempos da VAR-Palmares. Última presa política a ser libertada no Brasil. Aos 69 anos, Inês Etienne Romeu tem muita história para contar. Mas ainda não pode. Vítima há oito anos de um misterioso acidente doméstico, que a deixou com graves limitações neurológicas, ela luta para recuperar a fala. Cinco meses depois de uma cirurgia com Paulo Niemeyer, a voz saiu firme: DIREITOS HUMANOS: Ministra acredita na aprovação da Comissão da Verdade no primeiro semestre deste ano - Vou tomar banho e esperar a doutora Virgínia. Era a primeira frase completa depois de tanto tempo. Foi dita na manhã de quarta-feira, em Niterói, no apartamento onde Inês trava a mais recente batalha de sua vida. Doutora Virgínia