Skip to main content

 Lembranças  de 2011 em sábado de chuva no Rio de Janeiro. 2017
Hoje, chove por aqui, mas em Havana faz sol e comemora Vicente Feliu. O trovador que nos deu um dos maiores regalos da musica Cubana - CREEME.


Depois de tantos feriados, de quarta a domingo encarar uma segunda – feira só se o inesperado aprontasse uma surpresa.
Comecei por ir ao dermatologista que eu creia ser o mesmo de muitos anos atrás, pois a minha querida Bruna anda desaparecida desde que foi trabalhar em outra Clinica.  O dermatologista não valeu. Deixei um recado no celular dela.
Um mal estar começava a incomodar minha garganta , uma leve dor de cabeça e de pronto febre. Caramba, não posso. Tenho que ir a São Paulo gravar meu depoimento para a novela Amor e revolução a convite de Tiago Santiago. Ä noite jantaria com um dos maiores poetas deste Pais Thiago de Mello. No dia seguinte, como sempre faço iria ver meus dois Zés - o amor eternizado José Ibrahim, o outro Zé – companheiro de longas datas por quem nutro uma profunda admiração e carinho – o Dirceu, e se a vida permitir rever alguns velhos amigos.
Tudo errado. A virose – designação utilizada para resfriados, gripes, dengues, infecções intestinais e algumas vezes mal de amores tomou conta do pedaço.
A tristeza bateu forte. Avisar e desapontar a produção tão feliz com resultado de Amor e revolução e dos depoimentos foi decepcionante.
De repente, um email da Embaixada Cubana rompe a tarde numa onda de felicidade. Uma carta de Fidel Castro para mim e outra para o companheiro de sonhos Oscar Niemeyer.
Outro email entra na caixa de entrada – uma receita de como curar um resfriado de meu amado poeta, que vou compartir com vocês. Só não fica curado aqueles que tem no lugar do coração um grande vazio.
..“Fica logo boa, Querida Marilia, com o remédio que minha mãe Dona Maria
me ensinou?
Descasca um limão dos graúdos, como se faz com laranja, deita as cascas a ferver
numa caçarola. Enquanto ferve espreme bem o limão numa chávena, tira os caroços do suco.
Deita depois um dente de alho, esmaga muito bem dentro do suco, acrescenta um
pedaço pequenino de mangataia (gengibre), amassa misturado com o alho. Enche bem a taça com a água fervida (sem as cascas). Deita uma colher de mel de abelha, espera esfriar um pouco, toma aos goles vagarosos,lembra de mim e deita para dormir.
Se estiveres rouca, deixa para me chamar na quarta-feira.
Te quiero, compañera de esperanza.
Thiago"

Para completar Eduardo abre um livro e dentro tira guardando com todo carinho uma partitura manuscrita numa folha pautada do grande Paulo Moura, um funk lindo composto e dedicado a mim, em 1982.
A ronquidão persiste, mas outras mazelas tomaram caminhos opostos ao meu.
Entre tantos amores, vividos e por viver não tem virose que resista.
Perdi a gravação. São Jorge deixou passar seu dia, e mandou um tremendo aguaceiro para purificar o Rio de Janeiro e provar que estamos quase chegando lá em organização, apesar das intempéries. Por estas ou por outras tantas é que vale a coerência na vida.

Comments

Popular posts from this blog

SOU FELIZ, SOU MUITO FELIZ - OBRIGADA EDUARDO GUIMARÃES

Edu, sempre amou Fernando Pessoa.  Seu livro de cabeceira preferido. Nunca dorme sem um pequeno verso. Amo você garoto!.


O guardador de rebanhos Eu nunca guardei rebanhos,
Mas é como se os guardasse.
Minha alma é como um pastor,
Conhece o vento e o sol
E anda pela mão das Estações
A seguir e a olhar.
Toda a paz da Natureza sem gente
Vem sentar-se a meu lado.
Mas eu fico triste como um pôr de sol
Para a nossa imaginação,
Quando esfria no fundo da planície
E se sente a noite entrada
Como uma borboleta pela janela.
Mas a minha tristeza é sossego
Porque é natural e justa
E é o que deve estar na alma
Quando já pensa que existe
E as mãos colhem flores sem ela dar por isso.
Como um ruído de chocalhos
Para além da curva da estrada,
Os meus pensamentos são contentes.
Só tenho pena de saber que eles são contentes,
Porque, se o não soubesse,
Em vez de serem contentes e tristes,
Seriam alegres e contentes.
Pensar incomoda como andar à chuva
Quando o vento cresce e parece que chove mais.
Não tenh…

MUITO PRAZER!

Verde oliva, verde petróleo, verde limão capim da estrada, verde cor de esperanças, verde eternamente verde. Entre o verde exuberante da Mata Atlântica recortada pelas águas barrentas que dividem a cidade de Minas do Estado do Rio Janeiro, Além Paraíba aldeia dos índios Puris, dos tropeirosvindo da corte atraídos pelos minerais preciosos despontou com sua Igrejinha, sua ferrovia e suas escolas – elementos indispensáveis para crescer e multiplicar. A religião, o poder e o conhecimento. Como Macondo repete as mesmas e infindáveis estórias dentro da história. Rodeada de estrelas, longe do cheiro do mar, escrevi meu primeiro poema, esquecido, deixado de lado em algum rincão do passado usurpado da mãos na sala de aula, onde a ordem era apenas ouvir ou responder se perguntado. Numa rara noite de saída, permanentemente proibidas pude ir a um baile. Puro luxo para quem vivia na biblioteca mergulhada entre Balzac, Tolstoi, Machado de Assis, uma que outra Iracema, recanto preferido e amado sep…

Do capim gordura a brachiaria II

Cheguei uma hora antes. Coisas de engenharia de transito. Sai na hora viável atrasa, se antes corre o risco de adiantar tanto como uma hora de antecedência, por exemplo. Assim foi. Evaldo sai da sala e depara comigo adiantadissssssssima. Um abraço feliz, perguntas sobre a família, esposa. O corriqueiro agradável.
- Aqui de volta. Faz um ano de toda aquela loucura. Hora de novos exames - brinquei
- Certo – argumentou tranqüilo. O calor está insuportável. Não chove, a plantação padece. O capim fica todo calcinado, o gado sofre.
- No interior também a seca está castigando dessa maneira?
- E, como? Sorte minha ter um caseiro boa gente, preocupado cuidadoso, que aprendeu a importância da terra, da preservação da água, do cuidado com o solo. Da necessidade de alternar o capim para fertilizar a terra. Errei algumas vezes, mas apostei na solidariedade.Mulher e sete filhos.
Tomei como meta três situações: preservar um pedaço da mata atlântica, dar educação aos sete filhos do casal, todos hoje…