Skip to main content

EM NOME DO PAI




O grande desafio para este milenio é construir uma consciência coletiva de forma a que tenhamos “uma sociedade para todas as idades”, com justiça e garantia plena de direitos.

- Não vou levar o Sr. ao médico . Não posso. Tenho que fazer dinheiro. Por sua causa entrei no cheque especial. Duas mil canas. Entendeu? Já. Como quiser. Desligou o celular.
Novamente o toque original do Nokia.
- Que você quer agora? Estou com passageiro. Ha! desculpe, pensei que era aquele velho maluco.
- Isis entenda não vou levar aquele homem ao medico. Perco o dia inteiro. Ele que vá sozinho.
Mas,... não vou já disse. Quem vai pagar a NET? Assim não agüento. Não agüento a carinha bonitinha da Fatima Bernardes com aquele cachecol na Copa, nem o maridinho dela. Dois pombinhos. Nem o Faustão. Tenho que pagar a NET são R$170,00 reais. Quem paga para eu ver a Globo News? Depois eu ligo. Ciao.
Quantos anos tem seu pai? - pergunto
- Oitenta e sete anos – respondeu.
- O senhor tem?
- 58.
- Cinqüenta e oito e o trata dessa forma?
Que quer que eu faça, madame. Ninguém agüenta um velho.
Mas, um dia ele...
De pronto, o taxi parou. O gás acabou sinto muito.
- Mas, como? Vou ficar aqui até encontrar outro carro?
- Não posso fazer nada. O gás acabou.
Desci furiosa. Não pude falar. A indignação aflorava por todos os poros. Queria arrebentar-lhe a cara com um único soco. Como podia esbravejar daquela forma com um senhor de 87 anos. Como ousava?
Um frio gelado queimava meu rosto. Caramba! Esqueci de pegar um novo taxi. Estava caminhando em direção a casa. Como ousam!
E, aquela primeira alegria com o rosto colado no vidro do berçário na maternidade numa fria madrugada de julho? Os primeiros passos. A primeira palavra que o guri falou. Não foi nem água, nem laura, nem mami – sorridente gritava pela casa papapapapapapapappappa!
Você viu Severina? Foi papai que ele disse. Ouviu?
- Claro Zé. Sempre é assim. A gente cuida, fica sem dormir, carrega no colo, faz as mamadeiras ... mas a primeira palavra balbuciada é papai. Culpa nossa. Ensinamos primeiro amá-los, porque foi da junção de uma grande paixão que ele surgiu nas nossas vidas.
Perdida em divagações cheguei a avenida. Quanta saudade pela vida afora!. Ainda sinto o calor daquela despedida. O último beijo. Recomendações. Seja boazinha. Educada, estudiosa. Obedeça sua mãe e cuide dela.
Claro que nunca obedeci a minha mãe. Partiu tão pronto ele faleceu dias depois. Estudiosa sim. Educada também. Afinal, como ser diferente detrás de quatro paredes durante anos a fio, num Colégio de Freiras.
Amanhã na casa do taxista, com certeza vão comemorar o velho ranzinha e chato de 87 anos. Churrasco, cervejas Skol possivelmente vão rolar durante todo o dia. Afinal, a sociedade de consumo criou um dia especial para que seja festejado o dia dos Pais.
Segunda - feira , quantos senhores passados os 80 anos precisarão ir ao médico . Quem os levara?
Art. 2o - O idoso goza de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhe, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, para preservação de sua saúde, em condições de liberdade e dignidade.”
Quando vamos conseguir fazer entender que não é só num domingo, frio ou quente de todos os dias  de um ano em curso, precisamos de carinho, de uma amiga, de um olhar sorridente, de um quê de bondade na voz, de um eu te amo. Não o eu te amo virtual sem nenhuma emoção, mas daquele que um dia levantando você de  pernas cabeça rolou lágrimas dos nossos olhos. Hoje, vou festejar meus filhos. Pais de 3 crianças especiais para mim.Mesmo DNA, mesmas inquietudes, divergem apenas as expressões e novas tecnologias para dizerem as mesmas coisas. Hoje, comemoro junto com Nicholas, Vitória e o pequeno Pablo,  meu Marcello ( o tunguinha, que plantava e segue plantando medias lunas)  e o menino/ homem de um olho azul mais lindo que o mar - o Eduardo. Exercendo por todo uma vida  a dupla jornada amorosa de ser pai e mãe destes dois garotos tenho um orgulho imenso dos dois fazerem parte intrínseca da minha.
Felicidades.

Comments

Popular posts from this blog

SOU FELIZ, SOU MUITO FELIZ - OBRIGADA EDUARDO GUIMARÃES

Edu, sempre amou Fernando Pessoa.  Seu livro de cabeceira preferido. Nunca dorme sem um pequeno verso. Amo você garoto!.


O guardador de rebanhos Eu nunca guardei rebanhos,
Mas é como se os guardasse.
Minha alma é como um pastor,
Conhece o vento e o sol
E anda pela mão das Estações
A seguir e a olhar.
Toda a paz da Natureza sem gente
Vem sentar-se a meu lado.
Mas eu fico triste como um pôr de sol
Para a nossa imaginação,
Quando esfria no fundo da planície
E se sente a noite entrada
Como uma borboleta pela janela.
Mas a minha tristeza é sossego
Porque é natural e justa
E é o que deve estar na alma
Quando já pensa que existe
E as mãos colhem flores sem ela dar por isso.
Como um ruído de chocalhos
Para além da curva da estrada,
Os meus pensamentos são contentes.
Só tenho pena de saber que eles são contentes,
Porque, se o não soubesse,
Em vez de serem contentes e tristes,
Seriam alegres e contentes.
Pensar incomoda como andar à chuva
Quando o vento cresce e parece que chove mais.
Não tenh…

Do capim gordura a brachiaria II

Cheguei uma hora antes. Coisas de engenharia de transito. Sai na hora viável atrasa, se antes corre o risco de adiantar tanto como uma hora de antecedência, por exemplo. Assim foi. Evaldo sai da sala e depara comigo adiantadissssssssima. Um abraço feliz, perguntas sobre a família, esposa. O corriqueiro agradável.
- Aqui de volta. Faz um ano de toda aquela loucura. Hora de novos exames - brinquei
- Certo – argumentou tranqüilo. O calor está insuportável. Não chove, a plantação padece. O capim fica todo calcinado, o gado sofre.
- No interior também a seca está castigando dessa maneira?
- E, como? Sorte minha ter um caseiro boa gente, preocupado cuidadoso, que aprendeu a importância da terra, da preservação da água, do cuidado com o solo. Da necessidade de alternar o capim para fertilizar a terra. Errei algumas vezes, mas apostei na solidariedade.Mulher e sete filhos.
Tomei como meta três situações: preservar um pedaço da mata atlântica, dar educação aos sete filhos do casal, todos hoje…

A UM ESTRANHO - WALT WHITMAN

A um Estranho Estranho que passa! você não sabe com quanta saudade eu lhe olho,
Você deve ser aquele a quem procuro, ou aquela a quem procuro, (isso me vem, como em um sonho,)
Vivi com certeza uma vida alegre com você em algum lugar,
Tudo é relembrado neste relance, fluído, afeiçoado, casto, maduro,
Você cresceu comigo, foi um menino comigo, ou uma menina comigo,
Eu comi com você e dormi com você – seu corpo se tornou não apenas seu, nem deixou o meu corpo somente meu,
Você me deu o prazer de seus olhos, rosto, carne, enquanto passamos – você tomou de minha barba, peito, mãos, em retorno,
Eu não devo falar com você – devo pensar em você quando sentar-me sozinho, ou acordar sozinho à noite,
Eu devo esperar – não duvido que lhe reencontrarei,
Eu devo garantir que não irei lhe perder.