Skip to main content

Do capim gordura a brachiaria - I

Janeiro 2010 sufoco total. Check-up anual. Resultados escoltado pela novidade – dois nódulos minúsculos no seio direito. Biopsia? Impossível. Sou alérgica e as clinicas não tem condições para atender este tipo de paciente. Ressonância magnética sem o contraste gadolínio não funciona para os chamados tecidos moles. Só para ossos. Que fazer?
Primeiro Cuba – mas como enfrentar um problema destes –embora todos os meus amores, amigos, amigos de amigos – sem os meus dois definitivos – Marcello e Eduardo. Demais para mim.
Chamei Zezé Caramez, amigona daquelas que comparte sonhos, noitadas regadas a um bom vinho, comida e música gostosa do clássico ao popular, e dá aquele help na hora da dor.
- Que nada! Chame o Dr. Evaldo é um excelente mastologista, do Inca, adorar você. É dos nossos. Companheiro, competente profissional.
Assim Evaldo de Abreu embarcou na minha vida. Gentil, risonho, sem aquela cara pré - operatória, voz, e cara de interrogação – será maligno?
Avaliamos o quadro porque afinal de contas os nódulos, malignos ou não eram meus. Optamos por micro cirurgia, salão cirúrgico preparado para uma eventualidade. Quantidade mínima de anestésico, sem falar no contraste radioativo que determina o sentinela – assim denominado o gânglio linfático responsável pela disseminação das células cancerosas, as temidas metástases. Células mal amadas, convertidas em nódulos invasores que se multiplicam sem autorização do dono delas – meu corpo,meus sentidos, meus sonhos, meu trabalho, todos os amores que ainda quero viver. Enfim, uma gama de situações não planejadas porque o tempo disponível para curtir estava escasso, ou esqueci da planilha no Excel para administrar bem o tempo entre trabalho, lazer, e descanso.
Existia um porém. Meu coração - gosta de trapas – dispara num ritmo sinusal tirando-me do sério, mas informa tudo aos meus neurônios - dada as contradições laboratoriais insistia em que não era verdade. Nestas alturas um câncer. Eu não cansei de mim. Gosto do meu cabelo, da minha forma de ser, angustiada, saudosa, alegre, triste, forte, frágil, doce, brava e tantos mais..
Evaldo quero um pedido novo, Vou refazer a mamografia, a ultra em outro estado, pais, bairro ou sei lá que. Nem você vai saber. Loucura. Pode ser. Novo resultado em todas as formas e dimensões: negativo. Sem cistos, sem nódulos. Sem malignidade. Erro de diagnostico feio. Urge tomar cuidado. Ver, rever. Perguntar. Passei emails, avisei amigos que ajudassem a alertar milhares de mulheres e homens violentados pela irresponsabilidade da crença na impunidade.
A esta altura sabra deus por onde andaria. Se ouvindo Silvio cantar La Pequeña Serenata Diurna, ou... nascendo girassol

Comments

Popular posts from this blog

SOU FELIZ, SOU MUITO FELIZ - OBRIGADA EDUARDO GUIMARÃES

Edu, sempre amou Fernando Pessoa.  Seu livro de cabeceira preferido. Nunca dorme sem um pequeno verso. Amo você garoto!.


O guardador de rebanhos Eu nunca guardei rebanhos,
Mas é como se os guardasse.
Minha alma é como um pastor,
Conhece o vento e o sol
E anda pela mão das Estações
A seguir e a olhar.
Toda a paz da Natureza sem gente
Vem sentar-se a meu lado.
Mas eu fico triste como um pôr de sol
Para a nossa imaginação,
Quando esfria no fundo da planície
E se sente a noite entrada
Como uma borboleta pela janela.
Mas a minha tristeza é sossego
Porque é natural e justa
E é o que deve estar na alma
Quando já pensa que existe
E as mãos colhem flores sem ela dar por isso.
Como um ruído de chocalhos
Para além da curva da estrada,
Os meus pensamentos são contentes.
Só tenho pena de saber que eles são contentes,
Porque, se o não soubesse,
Em vez de serem contentes e tristes,
Seriam alegres e contentes.
Pensar incomoda como andar à chuva
Quando o vento cresce e parece que chove mais.
Não tenh…

Do capim gordura a brachiaria II

Cheguei uma hora antes. Coisas de engenharia de transito. Sai na hora viável atrasa, se antes corre o risco de adiantar tanto como uma hora de antecedência, por exemplo. Assim foi. Evaldo sai da sala e depara comigo adiantadissssssssima. Um abraço feliz, perguntas sobre a família, esposa. O corriqueiro agradável.
- Aqui de volta. Faz um ano de toda aquela loucura. Hora de novos exames - brinquei
- Certo – argumentou tranqüilo. O calor está insuportável. Não chove, a plantação padece. O capim fica todo calcinado, o gado sofre.
- No interior também a seca está castigando dessa maneira?
- E, como? Sorte minha ter um caseiro boa gente, preocupado cuidadoso, que aprendeu a importância da terra, da preservação da água, do cuidado com o solo. Da necessidade de alternar o capim para fertilizar a terra. Errei algumas vezes, mas apostei na solidariedade.Mulher e sete filhos.
Tomei como meta três situações: preservar um pedaço da mata atlântica, dar educação aos sete filhos do casal, todos hoje…

A UM ESTRANHO - WALT WHITMAN

A um Estranho Estranho que passa! você não sabe com quanta saudade eu lhe olho,
Você deve ser aquele a quem procuro, ou aquela a quem procuro, (isso me vem, como em um sonho,)
Vivi com certeza uma vida alegre com você em algum lugar,
Tudo é relembrado neste relance, fluído, afeiçoado, casto, maduro,
Você cresceu comigo, foi um menino comigo, ou uma menina comigo,
Eu comi com você e dormi com você – seu corpo se tornou não apenas seu, nem deixou o meu corpo somente meu,
Você me deu o prazer de seus olhos, rosto, carne, enquanto passamos – você tomou de minha barba, peito, mãos, em retorno,
Eu não devo falar com você – devo pensar em você quando sentar-me sozinho, ou acordar sozinho à noite,
Eu devo esperar – não duvido que lhe reencontrarei,
Eu devo garantir que não irei lhe perder.