Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 17, 2011

Entrevista do torturador da Presidenta Dilma Housseff

Torturador da presidenta Dilma, tenente-coronel Maurício Lopes Lima não permitiu que se fizesse foto atual dele, mas o IG reproduziu uma fotografia do fardado de décadas passadas. Há coisas que passam pelas vistas dos leitores e eles ignoram. Às vezes são publicadas determinadas entrevistas pela mídia e não se sabe por que não repercutem como deveriam. A entrevista de um oficial do Exército brasileiro que torturou a presidenta Dilma foi um desses assuntos que poucos comentaram. Por que? Afinal aquele homem foi acusado pelo Ministério Público Federal de participar da morte de seis presos políticos e torturar outras 20 pessoas, entre elas a presidenta Dilma Rousseff. Falamos do tenente-coronel reformado do Exército Maurício Lopes Lima que descreve a violência nos porões da ditadura como algo "corriqueiro". Na mesma semana em que o presidente Luís Inácio Lula da Silva declarou que o torturador de sua sucessora hoje deveria estar se torturando, a reportagem do iG encontrou o mili

Entrevista do torturador da Presidenta Dilma Housseff

Torturador da presidenta Dilma, tenente-coronel Maurício Lopes Lima não permitiu que se fizesse foto atual dele, mas o IG reproduziu uma fotografia do fardado de décadas passadas. Há coisas que passam pelas vistas dos leitores e eles ignoram. Às vezes são publicadas determinadas entrevistas pela mídia e não se sabe por que não repercutem como deveriam. A entrevista de um oficial do Exército brasileiro que torturou a presidenta Dilma foi um desses assuntos que poucos comentaram. Por que? Afinal aquele homem foi acusado pelo Ministério Público Federal de participar da morte de seis presos políticos e torturar outras 20 pessoas, entre elas a presidenta Dilma Rousseff. Falamos do tenente-coronel reformado do Exército Maurício Lopes Lima que descreve a violência nos porões da ditadura como algo "corriqueiro". Na mesma semana em que o presidente Luís Inácio Lula da Silva declarou que o torturador de sua sucessora hoje deveria estar se torturando, a reportagem do iG encontrou o mil

Cuba, 50 anos de sua opção pelo socialismo

Linda por natureza, paradisíaca, povoada por índios tainos, colonizada por espanhóis, Cuba marcou por suas lutas uma posição de destaque na história da América. A Guerra de independência liderada por seu expoente maior José Martí – criador do Partido revolucionário cubano, político, jornalista, pensador, filosofo, poeta, seu pensamento transcendeu as fronteiras e ganhou caráter universal. Aliou-se a Antonio Maceo, Maximo Gomez e desembarcaram em Playitas de Cajobabo para expulsar os espanhóis. As Guerras como costumam ser cruéis, desumanas, e José Martí morre prematuramente. Em Havana, dois anos depois em uma emboscada cae Antonio Maceo. Após a sangrenta luta contra o domínio espanhol, Cuba se vê dominada por um novo explorador os Estados Unidos da América. Guerreiros natos, patriotas sempre, herdeiros de uma diversidade cultural sui generis, onde liberdade e justiça não são classificadas como sonhos irrealizáveis. Jovens procedentes de distintas camadas sociais se organizam sob o

Cuba, 50 anos de sua opção pelo socialismo

Linda por natureza, paradisíaca, povoada por índios tainos, colonizada por espanhóis, Cuba marcou por suas lutas uma posição de destaque na história da América. A Guerra de independência liderada por seu expoente maior José Martí – criador do Partido revolucionário cubano, político, jornalista, pensador, filosofo, poeta, seu pensamento transcendeu as fronteiras e ganhou caráter universal. Aliou-se a Antonio Maceo, Maximo Gomez e desembarcaram em Playitas de Cajobabo para expulsar os espanhóis. As Guerras como costumam ser cruéis, desumanas, e José Martí morre prematuramente. Em Havana, dois anos depois em uma emboscada cae Antonio Maceo. Após a sangrenta luta contra o domínio espanhol, Cuba se vê dominada por um novo explorador os Estados Unidos da América. Guerreiros natos, patriotas sempre, herdeiros de uma diversidade cultural sui generis, onde liberdade e justiça não são classificadas como sonhos irrealizáveis. Jovens procedentes de distintas camadas sociais se organizam sob

Valeu a pena ter vivido para o espetáculo de hoje, e vale a pena lembrar sempre os que morreram para torná-lo possível.

50 anos da declaração Cuba Socialista desfile de Aniversário Hoje tive o privilégio de apreciar o impressionante desfile com que nosso povo comemorou o 50º Aniversário da proclamação do caráter Socialista da Revolução e da vitória de Praia Girón. Também se iniciou nesse dia o Sexto Congresso do Partido Comunista de Cuba. Desfrutei muito da narração pormenorizada e da música, gestos, rostos, inteligência, marcialidade e combatividade de nosso povo; a Mabelita na cadeira de rodas com o rosto feliz e às crianças e adolescentes de “La Colmenita” multiplicados várias vezes. Valeu a pena ter vivido para o espetáculo de hoje, e vale a pena lembrar sempre os que morreram para torná-lo possível. Ao iniciar-se nesta tarde o Sexto Congresso pude constatar, nas palavras de Raúl e no rosto dos delegados ao máximo evento de nosso Partido, o mesmo sentimento de orgulho. Podia estar na praça, talvez uma hora debaixo do sol e do calor reinante, mas não três horas. Atraído pelo calor humano ali presente

Valeu a pena ter vivido para o espetáculo de hoje, e vale a pena lembrar sempre os que morreram para torná-lo possível.

50 anos da declaração Cuba Socialista desfile de Aniversário Hoje tive o privilégio de apreciar o impressionante desfile com que nosso povo comemorou o 50º Aniversário da proclamação do caráter Socialista da Revolução e da vitória de Praia Girón. Também se iniciou nesse dia o Sexto Congresso do Partido Comunista de Cuba. Desfrutei muito da narração pormenorizada e da música, gestos, rostos, inteligência, marcialidade e combatividade de nosso povo; a Mabelita na cadeira de rodas com o rosto feliz e às crianças e adolescentes de “La Colmenita” multiplicados várias vezes. Valeu a pena ter vivido para o espetáculo de hoje, e vale a pena lembrar sempre os que morreram para torná-lo possível. Ao iniciar-se nesta tarde o Sexto Congresso pude constatar, nas palavras de Raúl e no rosto dos delegados ao máximo evento de nosso Partido, o mesmo sentimento de orgulho. Podia estar na praça, talvez uma hora debaixo do sol e do calor reinante, mas não três horas. Atraído pelo calor humano ali pres